São Paulo, 24 de Novembro de 2017

Aglutinogênio

é a proteína característica do nosso tipo de sangue dentro do grupo ABO, existente em nossas hemácias. Os aglutinogênios existentes são A e B, e e suas combinações caracterizam os tipos de sangue A, B e AB. O sangue tipo O não possui nenhuma dessas proteínas, sendo portanto compatível com todos tipos, o que o caracteriza como sangue universal. Os aglutinogênios, considerados como antígenos, geram aglutinina para tipos de sangue não compatíveis.

Anticoagulantes

são os medicamentos usados para prevenir a formação de coágulos no sistema circulatório. Muitos animais produzem anticoagulantes naturais, como os morcegos hematófagos, sanguessugas e mosquitos. Os anticoagulantes tornam o sangue mais líquido e inibem a formação de coágulos. As bolsas de coleta de sangue contêm anticoagulantes.

Anticorpos

veja imunoglobulinas.

Antígenos

são proteínas que desencadeiam a produção de anticorpos por nosso organismo por serem identificadas como corpos estranhos, como bactéria ou seus fragmentos, vírus ou outras substâncias. Nosso sangue também produz antígenos característicos e anticorpos contra os demais tipos de sangue. Por exemplo: sangue O, antígeno H e anticorpo anti-A e anti-B; sangue A, antígeno A e anticorpo anti-B; sangue B, antígeno B e anticorpo Anti-A; sangue AB, antígeno AB e não produz anticorpos.

Comportamento de Risco

é todo comportamento que expõe a pessoa ao contágio de doenças sexualmente transmissíveis. Alguns comportamentos de riscos são: manter relações sexuais desprotegidas com múltiplos parceiros, realizar tatuagem em locais sem condições de higiene e assepsia de instrumentos perfurantes como a agulha e utilizar drogas injetáveis compartilhando a mesma agulha dos parceiros.

Criobiologia

é uma técnica de congelamento de células e tecidos em temperaturas de até -196 Celsius, que normalmente deixa ilesa a estrutura e funcionalidade do material congelado. O sangue, por exemplo, pode ser congelado a -65 graus Celsius e pode durar até 10 anos. Por ser caro, esse processo é recomendável apenas para a preservação de sangues raros.

Doação

é o ato de ceder algo desinteressadamente. Uma doação não constitui relação de troca, remunerada ou não, sob qualquer aspecto. Existem diversos tipos de doação: doação de sangue, doação de órgãos após óbito, doação de córnea, doação de medula.

Doenças Sexualmente Transmissíveis

conhecidas como DSTs, são as doenças transmitidas através de relações sexuais por meio de fluidos corporais, como sêmen e secreções vaginais, entre outros. Algumas doenças de origem viral são: AIDS (vírus HIV), condiloma acuminado (HPV) e Herpes Genital. Outras, causadas por bactérias, são: gonorréia, clamídia, sífilis e Cancro Mole. Existem também as de origem parasitária, como a tricomoníase. Quase todas as DSTs podem ser evitadas com o uso de preservativos.

Elementos Figurados do Sangue

São as células que circulam no sangue, a saber: hemácias, plaquetas e leucócitos.

Eritroblastose Fetal

também conhecida como doença hemolítica do recém-nascido. Essa doença é causada pelo contato do sangue Rh positivo do feto com o sangue Rh negativo da mãe, que geralmente ocorre através de placenta e durante o parto. Os anticorpos anti-Rh da mãe geram no recém-nascido profunda anemia e icterícia devido ao excesso de bilirrubina e fígado e baço aumentados. Para reversão do quadro troca-se o sangue do recém-nascido por outro com fator Rh negativo, banho de luz e alguns medicamentos. Observa-se que a eritroblastose fetal ocorre normalmente após a mãe desenvolver anticorpos anti-Rh, usualmente a partir da segunda gestação ou após transfusão de sangue ou após outras ocasiões de contato com sangue Rh positivo.

Eritrócitos

são as hemácias ou glóbulos vermelhos.

Fator Rh

o Rh é um antígeno presente no sangue de grande parte da população, sendo usualmente chamado de Rh positivo. Quando este fator antigênico está ausente, o sangue é denominado Rh negativo. Pessoas com sangue Rh negativo são capazes de gerar anticorpos anti-Rh quando entram em contato com o antígeno através da transfusão incompatível ou placenta. Por isso é necessário que o fator Rh seja verificado nos casos de transfusão e gravidez. Algumas doenças decorrentes do contato de sangue Rh positivo com sangue Rh negativo são a eritroblastose fetal e destruição de hemácias.

Fenótipo

é a constituição física e também manifestação específica de uma característica entre indivíduos. Embora influenciado pelo genótipo, os fatores ambientais também exercem grande domínio sobre o fenótipo, o que justifica que a simples observação dos genes não prevê o resultado fenotípico. O fenótipo também é usado pela genética clássica como base para deduzir as funções dos genes para traçar alguns padrões de hereditariedade.

Fibrina

é a proteína resultante da ação da trombina sobre o fibrinogênio, constituindo o fator final do processo de coagulação. A fibrina se deposita sobre o rompimento vascular na forma de uma rede de fios microscópicos, nos quais se aglutinam as células sangüíneas, formando um coágulo. O sangue vertido toma consistência gelatinosa, interrompendo assim a hemorragia.

Genótipo

é o nome que se dá ao conjunto de genes de um indivíduo. São os genes que carregam as características dos genitores para um indivíduo, e é o seu conjunto que condiciona os fenótipos totais.

Glóbulos Brancos

veja leucócitos.

Hematologia

é o ramo da ciência que estuda o sangue e seus elementos figurados como as hemácias, leucócitos e plaquetas. A produção desses elementos e seus locais de origem dentro do corpo humano, nos órgãos hematopoiéticos, medula óssea, baço e linfonodos também são abordados. Além desses estudos, as doenças relacionadas ao sangue, as hemopatias, também são pesquisadas.

Hematose Pulmonar

processo químico-molecular que ocorre nos alvéolos pulmonares, quando o gás carbônico presente no sangue é substituído por oxigênio. Essa troca gasosa garante o equilíbrio ácido-básico de nosso organismo.

Hemoderivados

São os componentes do sangue após separados por uma centrífuga, num procedimento laboratorial. Os hemoderivados ou hemocomponentes mais utilizados são o concentrado de plaquetas, o concentrado de hemácias e o plasma.

Hemoglobina

responsável pelo transporte de oxigênio até os tecidos, a hemoglobina é uma das proteínas presentes em nossas hemácias, dando-lhes cor vermelha.

Hemopatias

são as doenças que atingem o sangue e seus componentes. Elas são adquiridas ou congênitas. Alguns tipos de câncer são hemopatias, como linfomas e leucemia. Outras doenças têm origem genética e são congênitas, como a hemofilia.

Hemostasia

é a técnica que nosso corpo desenvolveu para evitar hemorragias. Ao surgir uma lesão em alguma parede vascular, imediatamente se forma um trombo composto de plaquetas no local, seguido da coagulação, que fornece uma pequena quantia de fibrina e ajuda a estabilizá-lo.

Hemoterapia

nome dado ao tratamento através de transfusão.

Imunoglobulinas

comumente conhecidas como anticorpos, são proteínas desenvolvidas pelo organismo com a função de protegê-lo contra corpos estranhos, os antígenos. Ao entrar em nosso organismo, o antígeno estimula a produção de um anticorpo apropriado para combatê-lo e neutralizá-lo. Como a relação anticorpo-antígeno é altamente específica, apenas um determinado tipo de anticorpo estará apto a neutralizar o antígeno responsável por sua formação. Os anticorpos são produzidos por nossos glóbulos brancos ou leucócitos.

Janela Imunológica

também chamada de janela sorológica, é o tempo existente entre a infecção de nosso organismo (por vírus, bactérias, parasitas) e a produção de anticorpos em quantidade suficiente para serem detectados em exames específicos de sangue. No caso da AIDS, o vírus HIV costuma ser identificado no prazo de 2 a 12 semanas após a infecção, proporcionando um falso-negativo em testes de sangue realizados durante esse período.

Leucócitos

Também conhecidos como glóbulos brancos, são as células responsáveis pela defesa de nosso organismo contra agressões externas. Eles são acionados em casos de infecções, para que cheguem aos tecidos e destruam os agressores tais como vírus e bactérias. Existem entre 5 mil a 10 mil leucócitos por milímetro cúbico de sangue. Existem diversos tipos de leucócitos, dentre os quais os neutrófilos, basófilos e eosinófilos, (os chamados granulócitos, por apresentarem grânulos em seu citoplasma), e os linfócitos e monócitos, (chamados agranulócitos por não apresentarem grânulos em seu citoplasma). neutrófilos e monócitos realizam fagocitose como meio de destruição dos invasores. Já os basófilos e os eosinófilos combatem processos alérgicos. Os linfócitos são os responsáveis pela produção de anticorpos, sendo os mais eficazes combatentes de nosso organismo e principais atuantes em invasões virais.

Plasma

é a parte líquida do sangue. Sua composição de praticamente 90% de água o torna veículo ideal para transporte de substâncias como as proteínas, enzimas, hormônios, fatores de coagulação, sais minerais, elementos figurados do sangue, fundamentais para a manutenção da vida. O plasma representa cerca de 55% do volume do sangue em nosso corpo.

Punção

é o nome dado ao procedimento médico em que uma agulha oca ou catéter é introduzida no corpo. Existem diversos tipos de punção: a punção em vasos, veias ou artérias, com fim de aspirar sangue ou introduzir medicamento intravenoso, a punção lombar, para colher líquido espinhal ou líquor, a punção em nódulos, com fins diagnósticos, entre outros.

Sangue

é um tecido líquido que transita pelo sistema circulatório dos animais vertebrados, mantendo o organismo vivo através do envio de oxigênio e nutrientes aos tecidos. Estima-se que sua constituição seja feita de 45% de células sanguíneas e 55% de plasma. As células sanguíneas são as hemácias, leucócitos e plaquetas. Já o plasma, componente líquido do sangue, é formado por 92% de água e 8% de proteínas complexas (globulinas, albuminas, fibrinogênios), substâncias inorgânicas (sais minerais), substâncias orgânicas e outras em menor quantidade.

Sangue Arterial

é o sangue rico em oxigênio e nutrientes, bombeado pelo ventrículo esquerdo do coração, seguindo para a artéria aorta e espalhando-se por meio das artérias para os principais órgãos do corpo, a fim de distribuir o oxigênio em seu interior e recolher o gás carbônico presente nos tecidos. Após realizar esta etapa do percurso, o sangue arterial passa a ser sangue venoso.

Sangue Venoso

é o sangue pobre em oxigênio e nutrientes e rico em gás carbônico. O sangue se torna venoso depois de ter efetuado a troca de seu oxigênio pelo gás carbônico nos tecidos. Circula pelas veias sistêmicas na grande circulação, é introduzido na aurícula direita do coração e transita pela árvore arterial pulmonar na pequena circulação, onde ocorre a hematose pulmonar e há a substituição do gás carbônico pelo oxigênio. Após essa troca de gases, o sangue venoso volta a ser arterial, é bombeado até o coração e reinicia seu percurso através do corpo.

Transfusão

A transfusão ou hemoterapia é a utilização terapêutica de sangue, que pode ser transfundido como sangue total ou como um de seus derivados, os hemoderivados. Normalmente a transfusão é realizada em casos onde uma doença ou um trauma grave acarreta uma perda substancial de sangue, tornando incapaz sua reposição apenas através do organismo da pessoa.

Trombo

é uma estrutura resistente formada no interior do vaso sangüíneo. Existem três tipos de trombo: o hemostático, de origem fisiológica, cuja função é conter hemorragias em paredes vasculares, o trombo venoso e o trombo arterial, ambos de origem patológica, que formam coágulos no interior das veias e artérias e podem causar graves problemas de saúde.

Veias

são os vasos que passam por todo o corpo, dos tecidos ao coração, do coração aos pulmões, transportando sangue com baixa quantidade de oxigênio e alto teor de gás carbônico, até o momento em que o gás carbônico é removido pela circulação pulmonar e o sangue recebe oxigênio. As paredes das veias são mais finas e menos resistentes que as das artérias, e possuem uma estrutura que funciona como válvulas que abrem e fecham em consonância com o bombear do coração, garantindo que o sangue em seu interior siga a direção certa.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.