São Paulo, 24 de Julho de 2019

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Joanete pode estar associada a salto alto.

Escrita por: Redação Fellows Mkt & Co.
25/01/2013 11:00

Problema causa dor e transtorno.

O problema incomoda, dói, é um martírio. E ainda deixa a aparência do pé comprometida: é a joanete, uma alteração na estrutura do pé em que o dedão passa a “apontar” para o segundo dedo, como se fosse se curvando em direção a seus dedos vizinhos. Embora seja mais comuns nas mulheres, que sofrem com o problema, desenvolver joanete não é uma exclusividade feminina – o que faz com que homens também possam ter o problema.

Mas são elas que podem estar mais sujeitas ao problema. E por uma questão bem feminina: o uso de sapatos de salto alto. Sim: eles são bonitos, valorizam as pernas e ainda acrescentam alguns centímetros à estatura. Mas são um verdadeiro perigo para a postura e, claro, para os pés. Sapatos de bicos finos também têm sua parcela de culpa: eles podem influir no surgimento desse doloroso problema.

Isso porque o uso de calçados inadequados (bico fino, salto, ou que sejam muito apertados) fazem com que as laterais dos pés passem a suportar todo o peso do corpo, o que faz com que seja criada uma bolsa sob a estrutura óssea do dedão, que pode inflamar – gerando muita dor. Há riscos: o processo inflamatório, se não for tratado, pode evoluir, agravando ainda mais o problema.

A dica, portanto, é não abusar no tamanho do salto, escolher sapatos com bicos adequados, folgados e confortáveis, e, se a joanete começar a aparecer, buscar um médico ortopedista: quanto antes tratada, menos sofrimento e menos probabilidade de complicações. Os sintomas comuns podem ser calo na base do osso do dedão do pé, calosidade na parte interna do dedão, vermelhidão e a “virada” do dedão para o lado dos outros dedos, como se estivesse curvando-se.

Mas nem só do calçado depende o surgimento da joanete: o problema está associado também a herança genética ou a alguns tipos de doenças, como a artrose. O importante porém é não dar chance para seu surgimento, evitando assim essa incômoda e doída companheira dos pés maltratados.

Atenção: Este texto é meramente informativo e seu conteúdo é genérico, portanto não tome decisões relacionadas à saúde meramente com base nessas informações. Consulte sempre um médico e siga o tratamento e recomendações por ele prescritas. Em situações relacionadas à saúde o médico é quem melhor tem condições de avaliar o estado físico e/ou de saúde, interpretar sintomas, eliminar dúvidas, orientar, fazer diagnósticos, indicar tratamentos, dietas e medicamentos (quando for o caso) e dar orientações e/ou prescrições de medicamentos e procedimentos.

Publicado originalmente em 25 de janeiro de 2013.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.