São Paulo, 15 de Dezembro de 2019

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Hidroterapia ajuda viver melhor

Escrita por: Maurício Godoi
20/04/2007 11:05

??gua é utilizada para tratar de dificuldades motoras a stress

Diz a sabedoria popular que depois de um dia de muita atividade ou stress, seja no trabalho, na rua, academia, nada melhor que uma ducha ou um mergulho para relaxar. A afirmação é correta. De acordo com estudos e artigos científicos desenvolvidos por fisioterapeutas, a água, quando a uma temperatura equivalente à do corpo (36,5oC) aumenta o metabolismo e promove a aceleração do processo de recuperação ou reabilitação.

Baseado nesse conhecimento, um tipo de trabalho que está em franca expansão no Brasil é a terapia aquática, ou hidroterapia. O método existe desde a década de 30, mas é utilizado aqui há apenas 15 anos. “Apesar disso, os fisioterapeutas brasileiros estão entre os melhores do mundo na aplicação dessa terapia???, afirma Marcelo Roque, organizador do I Congresso Brasileiro de Hidroterapia e Terapias Corporais Aquáticas.

A piscina é o lugar onde o tratamento acontece. Quando o corpo está dentro da água, a influência da gravidade é reduzida – é como se ele pessasse apenas 10% de seu peso normal. Por isso, movimentos de alta complexidade fora da água ou limitados em decorrência de alguma dificuldade motora podem ser executados com maior facilidade.

Roque afirma que as pessoas que passaram por traumas físicos não são as únicas a se beneficiar da hidroterapia. Hoje, ela é vista como uma ferramenta para melhorar a qualidade de vida. Atualmente, diversas academias oferecem a terapia aquática para um público bem heterogêneo, que inclui:

-Atletas que procuram personal training;

-Pacientes pediátricos com acometimento mental e ou físico, que promova um dano em seu sistema músculo-esquelético;

-Gestantes;

-Crianças hiperativas;

-Portadores de alguns tipos de enxaqueca, principalmente as de fundo emocional e de enrijecimento muscular;

-Depressão;

-Indivíduos estressados;

-Indivíduos ansiosos;

-Pessoas que querem parar de fumar ou beber ou dependentes de drogas, pois auxiliam na ansiedade provocada pela crise de abstinência;

-Indisposição crônica;

-Pneumopatas – sofrem de doenças relacionadas ao sistema pulmonar de caráter leve ou moderadas;
-Insônia provocada por tensão muscular;

-Fadiga muscular provocada por excesso de atividade física.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 16h30 e aos sábados das 8h às 16h.