São Paulo, 18 de Outubro de 2017

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Reeducação alimentar depende de mudança de hábitos

Escrita por: Maurício Godoi
27/04/2007 14:22

Alimentação pobre em nutrientes e sedentarismo são combatidos com disciplina

Encontrar pessoas com sobrepeso é mais comum hoje do que há alguns anos. Os principais causadores deste fenômeno são os maus hábitos alimentares da pessoas, principalmente nos grandes centros urbanos. Se antes a obesidade era um problema quase exclusivo dos adultos, hoje a porção de crianças com o problema é cada vez maior. A solução é perder os quilos a mais, mas para isso acontecer é necessária a reeducação alimentar.

A ociosidade e o conforto gerados pelo avanço da tecnologia, aliados à falta de atividade física e uma alimentação pobre em nutrientes é causadora da obesidade.

A nutricionista do Hospital São Camilo Regina Stikan explica que para perder os quilos não basta "fazer dieta", é preciso uma reeducação alimentar completa, ou seja, escolher bem os alimentos que vai comer. Ela recomenda o consumo de frutas verduras e legumes frescos comprados em supermercados ou feiras livres. “Sua qualidade nutricional é muito melhor, não tem os nocivos conservantes e ainda por cima contém menos calorias???, comenta.

Ela também inclui entre os alimentos "vilões" os processados industrialmente. “Além de claramente beneficiar a saúde das pessoas, consumir alimentos naturais traz vantagens ao bolso, pois geralmente são bem mais baratos???, afirma Stikan.

Reeducar-se alimentarmente não significa passar fome, muito pelo contrário. A nutricionista diz que cortar refeições ou seguir seguir alguma dieta radical que o vizinho ou parente fez são péssimas maneiras de tentar emagrecer. Somente uma consulta com especialista pode reverter de maneira saudável e definitiva o quadro de sobrepeso. Mas, para realmente funcionar, ela faz um alerta: a pessoa deve estar realmente disposta a mudar seus hábitos alimentares e rotina de atividades físicas. “O conjunto das atividades da pessoa deve se tornar mais saudável???, resume.

Confira algumas dicas da nutricionista à mesa que fazem bem à saúde:

* Mastigue bem os alimentos. Assim o estômago já os recebe previamente triturados para realizar a digestão. A medida também funciona para dar mais tempo ao cérebro de processar a informação de que você está se alimentando, e assim, quando o sinal de saciedade enviado por ele chegar, você não terá ingerido alimentos em demasia.

* Diminua a ingestão de doces e salgados como coxinha, esfiha e empadas e de salgadinhos industrais. Estes alimentos possuem uma grande quantidade das chamadas gorduras vazias, ou seja, são ricos em carboidratos, gorduras, sal e açúcares, mas não saciam.

* Na hora de montar seu prato procure adotar a maior variedade de cores possíveis. As cores demonstram que você está ingerindo alimentos de diversos grupos nutricionais. O prato deve ser antes de tudo atrativo visualmente.

Abaixo a nutricionista dá alguns exemplos de alimentação saudável no decorrer de um dia. Ela ressalta que apenas uma das opções deve ser esolhida por refeição, e não todas. “Se entupir de comida não é saudável nunca, nem ajuda a perder peso???, define.

- Café da manhã:
Aproximadamente às 7h - Começar com uma fruta; um copo de leite desnatado ou iorgute desnatado ou cereal - pode ser aveia ou farelo de trigo. Se preferir a pessoa pode comer como opção ao cereal uma fatia de pão integral com margarina, ou uma torrada.

- Lanche intermediário:
Aproximadamente às 10h - A pessoa pode escolher entre uma fruta, suco de fruta, chá com adocante ou iogurte desnatado.

- Almoço:
Às 13h - A pessoa deve colocar no prato uma fonte de carboidrato (apenas uma pequena porção, como por exemplo arroz - esse grupo alimentar é que dá energia para as atividades diárias); uma porção de carne magra grelhada; uma porção de legumes variados; saladas de folhas à vontade sem molho pronto e com pouco azeite (por serem ricas em fibras, vitaminas e de baixa caloria); para finalizar, no máximo uma gelatina diet.

- Lanche intermediário da tarde:
Entre 15h e 16h – Escolha entre uma barra de cereal, fruta, suco de fruta, chá com adocante ou iogurte desnatado.

- Jantar:
Aproximadamente às 21h - Dependendo da dieta e sua força de vontade, consumir carne branca grelhada e magra.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.