São Paulo, 17 de Dezembro de 2017

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Asfixia: saiba como agir

Escrita por: Maurício Godoi
22/05/2007 14:02

Ficar sem oxigênio por mais de 3 minutos pode trazer graves seqüelas

Na série "Primeiros Socorros", o Clube SangueBom traz dicas simples que podem fazer uma grande diferença em casos de emergência. O tema desta semana é asfixia.

A asfixia é caracterizada pela dificuldade em respirar ou pela parada respiratória. Suas causas são variadas, podem ocorrer em razão de choques elétricos, afogamentos, deficiência de oxigênio atmosférico, obstrução das vias aéreas (boca, nariz e garganta) por corpo estranho e envenenamento, entre outras. Se o corpo humano ficar de 3 a 5 minutos sem oxigenação pode apresentar seqüelas irreversíveis.

Para identificar se uma pessoa está asfixiada, deve ser observado se a vítima parou de respirar, checando a movimentação do abdômen. Outros sintomas são inconsciência, pupilas dilatadas e lábios, língua e unhas roxas.

A forma de auxiliar a vítima de asfixia depende da razão pela qual a respiração está sendo obstruída. Seguem algumas orientações imediatas, mas não esqueça de procurar ajuda médica imediata: os profissionais saberão o que fazer melhor do que qualquer um.

Se a vítima tem um objeto preso no nariz:

* Peça que ela respire pela boca;

* Se ele não estiver introduzido até o fundo, tente pressionar o alto do nariz, próximo aos olhos, e empurrar o objeto para baixo;

* Se o objeto estiver alojado no alto do nariz, procure socorro médico. Não tente forçar: você pode machucar a pessoa ou, pior, pressionar o objeto ainda mais para dentro.


Se a vítima engasgou, mas não parou de respirar

* Espere a pessoa tossir, o ar pode expulsar a comida para fora;

* Dê tapas nas costas da pessoa. Posicione de costas da vítima e peça para que se curve para frente. Os tapas devem ser dados no alto das costas, com força moderada;

* Coloque-se atrás da pessoa e junte suas mãos entre a cintura e fim das costelas do engasgado. Aplique pressão rápida e seguidamente;

* Não vire a pessoa de cabeça para baixo para forçar a saída do objeto, pois a situação pode ficar pior se ocorrer vômito.


Se a vítima engasgou e não consegue respirar

* A vítima nessa situação pode apresentar desespero e ficará roxa. Isso demonstra a gravidade do caso - o objeto está obstruindo a passagem de ar;

* Se o objeto for pontiagudo, não faça nada, apenas procure socorro médico imediato;

* Se o objeto não for pontiagudo uma solução é provocar o vômito, forçando com isso a saída do objeto. Isto é conseguido colocando seu dedo na garganta da vítima;

* Se a indução do vômito não funcionar, procure socorro médico imediato;

* Tente respiração boca-a-boca, assim você pode forçar a movimentação do objeto e permitir que o ar volte a circular.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.