São Paulo, 23 de Maio de 2019

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Bem-estar à mesa

Escrita por: Maurício Godoi
02/08/2007 10:48

Conheça os benefícios dos alimentos funcionais

Se você freqüenta as gôndolas dos supermercados, deve estar acostumado a ler nos rótulos de alimentos inscrições como Ômega 3 e 6, Fibras, Flavonóides, Betacaroteno, entre outros. Pois bem, sabe do que se trata? Os alimentos que contém esses elementos, entre outros, são chamados de funcionais, uma mania que começou nos anos 60 e que hoje fazem parte de muitos itens alimentares adquiridos por quem procura uma alimentação saudável.

O atrativo desses alimentos é que além de cumprir seu papel básico, o de nutrir, acenam com a possibilidade de ajudar os consumidores a se prevenir de diversas doenças. Esse apelo saudável rendeu nos Estados Unidos uma movimentação na economia de US$ 15 bilhões somente com a sua comercialização.

Mesmo alimentos tido como vilões nessa história, como o ovo, pães e até mesmo óleos e margarinas já recebem esses ingredientes em sua fórmula. Porém, especialistas alertam que eles não realizam milagres. A razão principal é que para realmente obter os benefícios indicados pelos nutrientes, a pessoa deve ingerir quantidades muito elevadas de um determinado alimento, como por exemplo o leite com Ômega 3, cerca de dois litros diários.

Por isso, apesar de fazerem bem à saúde, nutricionistas explicam que a melhor forma de se alimentar é de forma equilibrada. Os alimentos funcionais não podem ser, de forma alguma, a única fonte de recursos saudáveis. Além disso, é necessária a realização de exercícios físicos.

Saiba a indicação de alguns desses componentes encontrados nos alimentos funcionais:

- Ômega 3 e 6: gorduras dos peixes e vegetais que auxiliam na redução dos níveis de colesterol no sangue e controlam a pressão arterial;

- Fibras: Auxiliam a retardar o processo de absorção dos alimentos no estômago, a absorção de açúcar no organismo, ajuda a regular as funções intestinais e na redução do colesterol. São encontradas em frutas, legumes, verduras em geral e em cereais integrais;

- Ferro: Elemento que auxilia principalmente a combater a anemia;

- Gordura Vegetal: encontrada principalemente em óleos de girassol, canola e soja, é recomendada para ajudar baixar os níveis de colesterol e prevenir a arteriosclerose.

- Betacaroteno e flavonóides: antioxidantes que auxiliam na redução do risco de câncer e doenças cardiovasculares. É encontrada na cenoura, abóbora, mamão, manga, damasco, espinafre, couve, em sucos naturais de uva e vinho tinto;

- Licopeno: outro antioxidantes que auxilia na redução do risco de câncer de próstata. É encontrado em tomates;

- Isoflavonas: antioxidadante que reduz nível de colesterol sangüíneo e doenças cardiovasculares. É encontrado principalmente na soja;

- Próbióticos: componentes que auxiliam no equilíbrio da flora intestinal e inibem o crescimento de microorganismos patogênicos. Encontrado em iogurtes e leite fermentado.

Além desses alimentos, existem ervas que possuem agentes naturais de combate a diversos distúrbios no organismo. Para administrar corretamente esses componentes, o ideal é consultar um médico e solicitar que as interações medicamentosas sejam feitas com base na chamada farmácia funcional.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.