São Paulo, 18 de Outubro de 2017

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Poliomielite: segunda fase de vacinação

Escrita por: Maurício Godoi
10/08/2007 09:57

Governo espera imunizar mais de 3 milhões em 25 de agosto

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo já iniciou a divulgação da segunda fase da campanha de vacinação contra a poliomielite. A ação de imunização acontecerá em 25 de agosto (sábado) em 20 mil postos espalhados por todo o estado. A meta é vacinar cerca de 3,1 milhões de crianças de até 5 anos de idade.

De acordo com o órgão governamental, o horário de atendimento ao público será das 8h às 17h. Nos postos, as pessoas terão a oportunidade de colocar em dia a vacinação da criança contra outras doenças. Estarão disponíveis nesse verdadeiro 'mutirão da saúde' doses das vacinas Tetravalente (dfiteria, tétano e coqueluche – além de imunizar contra um tipo de meningite), Tríplice (sarampo, caxumba e rubéola) e contra a hepatite B.

Os cidadãos que comparecerem aos locais de atendimento devem apresentar a caderneta de vacinação das crianças. Aquelas pessoas que perderam a primeira fase da campanha 2007 também podem tomar a segunda dose.

Na segunda fase o governo disponibilizou 4,7 milhões de doses caso a demanda seja maior que o objetivo traçado pela secretaria. A primeira fase da campanha aconteceu em 16 de junho e contou com a adesão média de 96% da população com até 5 anos.

Mortalidade em baixa

Apesar do último caso de paralisia infantil ter ocorrido em São Paulo há 19 anos, o governo mantém as campanhas, pois a doença ainda vitima crianças. De acordo com números fornecidos pela secretaria, foram relatados 2 mil casos nos últimos dois anos no mundo todo.

O governo do estado divulgou ainda a informação de que a mortalidade infantil em São Paulo caiu 21,7% em relação ao ano 2000. O índice verificado foi de 13,28 óbitos para cada mil nascimentos. Os dados foram colhidos pela Fundação Seade.

Entre os fatores que colaboraram para a melhoria desse número, está a promoção de campanhas de vacinação em massa. Além disso, o órgão relaciona a expansão do saneamento básico, melhoria de assistência às gestantes e aos recém-nascidos como outras ações que favoreceram a queda do índice.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.