São Paulo, 23 de Maio de 2019

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Auto-hemoterapia é condenada

Escrita por: Maurício Godoi
11/12/2007 11:49

Conselho Federal de Medicina dá parecer contrário ao tratamento

O Conselho Federal de Medicina (CFM) atendeu a um pedido da Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa) e deu seu parecer sobre a auto-hemoterapia. Apesar de ser analisada em outubro, o resultado acaba de ser divulgado e não poderia ser pior para aquelas pessoas que acreditam e praticam a terapia alternativa. O Conselho condena essa prática por não ter eficácia comprovada, o que pode resultar em mais perigo ao estado clínico de pacientes.

A auto-hemoterapia consiste em um tratamento no qual é retirado sangue do próprio paciente e reinjetado nele. Essa prática foi alvo da agência governamental por apresentar um ganho significativo de popularidade em pouco tempo, pois a promessa é de que poderia curar doenças graves, como o câncer e a Aids.

Com a resolução, a partir de agora, o profissional da saúde que praticar esse tratamento para determinadas doenças, poderá ter o registro cassado. Para isso, o CFM pede que as pessoas que passarem por esse abuso denunciem o infrator ao CRM local.

De acordo com o relator do parecer do CFM, médico e professor de Clínica Médica da UFRN, Munir Massud, a decisão foi tomada após a análise de diversos estudos, artigos e revistas científicas disponíveis sobre o tema desde a década de 30. Entre a bibliografia pesquisada estão volumes em inglês, polonês, russo, alemão, chinês, espanhol, francês e italiano. Entre o material consultado estão os abstracts disponíveis na base de dados Medline, que tem 11 milhões de citações e resumos da literatura médica.

Mesmo em uma busca com essa abrangência, não foram encontrados estudos relativos à eficácia do tratamento desde sua proposição como recurso terapêutico na primeira metade do século passado. O relatório aponta ainda que "não há evidência científica disponível que permita a sua utilização em seres humanos".

Com o parecer em mãos, a Anvisa informa que vai analisar o documento e irá decidir que providências deve adotar.

Leia mais em Cuidado com a auto-hemoterapia.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.