São Paulo, 21 de Setembro de 2018

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Alternativa ataca o stress com relaxamento

Escrita por: Maurício Godoi
31/01/2008 12:21

Método oriental de terapia busca minimizar efeitos da adrenalina no organismo

Trânsito, falta de tempo, prazos apertados, situação econômica instável, ambiente de trabalho, vida em família, noites mal-dormidas. Dá para imaginar apenas 3 dessas ocorrências ao mesmo tempo em sua vida? Se você mora em grandes cidades, principalmente, sua reação em forma de pensamento provavelmente será: “Isso está me estressando???.

O stress é o conhecido mal do século. Na verdade ele é um conjunto de reações orgânicas que consiste em descarregar adrenalina no corpo. Essa carga a mais afeta, principalmente os sistemas circulatório e respiratório. Por esse motivo os sintomas mais comuns são taquicardia, palidez, sudorese e aumento da freqüência respiratória. Em complemento a eles, pode ocorrer um descontrole da pressão arterial.

Essas mudanças são estimuladas por diversas reações bioquímicas que o stress provoca. Entre os efeitos, além dos citados, somamos ainda o fechamento dos vasos sangüíneos, aumento da freqüência cardíaca, a diminuição dos movimentos gastro-intestinais, aumento da temperatura corpórea e do tônus muscular.

Todas essas reações são desencadeadas pelo cérebro, que percebe e decodifica uma sensação de perigo iminente e prepara o corpo para correr ou defender-se. O problema é que essas condições foram criadas para facilitar o movimento e a força muscular para o organismo agir, mas não são aproveitadas.

*Psicossomatia*

O stress está sendo associado à medicina psicossomática, uma especialidade que estuda os reflexos das emoções no corpo humano. Os especialistas no assunto afirmam que o organismo traduz exatamente o que as pessoas pensam e sentem. Um desses médicos é o Dr. José Moromizato, que explica “ao reprimirmos os sentimentos, eles se acumulam até o ponto de machucar-nos profundamente???. O alvo escolhido é sempre algum órgão mais sensível.

Entre os aspectos que favorecem o aparecimento – e às vezes a reincidência de um mesmo mal – é o stress. Em casos de úlceras em que pacientes passaram por procedimentos cirúrgicos e tratados adequadamente, o problema voltou a aparecer. O médico cita a evolução técnico-científica das últimas décadas como um dos agentes que permitiram às pessoas trabalhar e viver intensamente durante as 24 horas do dia. De acordo com ele, a incidência do stress era bem menor antigamente.

Como forma de tratar esse mal, a medicina psicossomática utiliza como princípio o auto-relaxamento. Por meio de um método simples e efetivo o indivíduo consegue obter alívio aos efeitos do stress. Conhecido como “Treinamento Autógeno??? o médico diz que "é a redescoberta da meditação oriental pelo ocidente", e relata que a sensação de equilíbrio também é cumulativa e se reflete no organismo, aumentando os níveis de histamina, concentração, performance intelectual, coordenação física, estabilidade emocional e maior capacidade de enfrentamento de doenças.

Leia também Acabe com o stress no trabalho e veja as dicas que publicamos para você diminuir a pressão sobre seu organismo.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.