São Paulo, 18 de Outubro de 2017

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Conheça a ortorexia nervosa

Escrita por: Regiane Sanchez
22/02/2008 12:36

Obsessão por qualidade dos alimentos pode levar ao transtorno

Toda vez que há um desfile de moda, uma questão séria de saúde pública é levantada, a anorexia. Isso acontece tanto em São Paulo quanto em Madri, Milão ou qualquer outro centro. Essa doença é a que leva as pessoas a acharem que sempre estão gordas, o que culmina até mesmo à morte.

Porém, não é somente este o único problema alimentar que existe. Um paradigma muito cultuado é de que devemos prestar atenção ao alimento que consumimos. Isso é algo necessário para se ter mais qualidade de vida. Mas se houver exagero, deixa de ser um cuidado e passa a uma doença chamada ortorexia nervosa.

Esse é um distúrbio alimentar pouco conhecido, que se caracteriza por uma preocupação exacerbada com o tipo de alimento ingerido. Pode afetar homens e mulheres de diferentes faixas etárias. Os primeiros indícios da doença aparecem na adolescência, quando os jovens ficam mais ligados em manter a forma e a saúde em geral. É o que explica a nutróloga Daniela Hueb.

Quem possui o distúrbio acredita que apenas os alimentos naturais e a ausência de carnes e enlatados fazem bem ao organismo. Outra característica é que essas pessoas buscam sempre a qualidade e procedência dos alimentos em uma dieta equilibrada e natural, livre de impurezas. Segundo ela, é importante ter a consciência de adotar uma alimentação saudável, porém não de forma obcecada.


*Danos à Saúde*

O problema por esta busca começa quando doença torna-se disfuncional. A partir desse estágio, passa a interferir na vida da pessoa. Entre as conseqüências está a perda do objetivo inicial de vida saudável e início dos prejuízos nos aspectos físicos, psicológicos e até sociais do indivíduo.

E uma dieta severa demais podem ocorrer situações de desnutrição, anemia, deficiências ou excessos de vitaminas, minerais e outros nutrientes. Além disso, desencadeia alergia a alguns alimentos, predispõe o corpo à osteoporose além da possibilidade de problemas renais, depressão, ansiedade, hipocondria, dores musculares e apatia crônica.

O ideal é procurar um médico, que vai indicar qual é o tratamento indicado. Ale? disso, a pessoa deve procurar um nutricionista, afinal, o segredo é não exagerar na vigilância alimentar, e sim, comer bem sem paranóia.

Saiba mais sobre como comer bem na matéria Alimentação tem seu dia


Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.