São Paulo, 22 de Outubro de 2018

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Alimentação ajuda na gravidez

Escrita por: Regiane Sanchez
29/02/2008 12:45

Veja dicas do que ingerir para melhorar a fertilidade

Chega uma hora que em o relógio biológico feminino desperta o desejo de ser mãe. A possibilidade do aumento de fertilidade provoca o interesse em muitas pessoas. Especialistas afirmam que que a alimentação tem relação com a capacidade de gerar filhos nos seres humanos. Além disso, certos alimentos são mais indicados do que outros por conta de seus componentes.

A nutricionista Daniela Jobst é uma das que acredita que muitos alimentos podem sim beneficiar mulheres e homens que querem ter filhos. E fala das melhores opções, que devem ser ingeridas, neste período que antecede a gestação.

Independentemente da fase da vida, uma coisa é certa, alimentação inadequada nunca fará bem. Por isso, cuidados com a nutrição não devem ser alvo da preocupação só no momento em que se deseja ter um filho, mas durante toda a vida.


O Clube SangueBom traz abaixo uma série de alimentos saudáveis e quais os benefícios que eles fazem ao organismo:

- Ingerir brócolis, cenoura e mamão aumenta o nível de vitamina A, que ajuda a manter o sistema imunológico forte, especialmente contra ataques virais;

- O tomate é rico em licopeno, que beneficia ovários, testículos e próstata. Previne mulheres contra o câncer de colo de útero, combate os radicais livres do organismo e aumenta a capacidade imunológica;

- Prefira frutas e hortaliças orgânicas, pois agrotóxicos prejudicam a produção de espermatozóides;

- Acerola, limão, laranja e frutas cítricas são ricas em vitamina C, que aumenta a imunidade do organismo;

- Soja e aveia são ricos em vitamina B6, que ajuda no equilíbrio hormonal e na fertilidade;

- Germe de trigo e nozes são fontes de vitamina E. Além de possuir antioxidante e interferir no processo de liporidação, ajudam o aparelho reprodutivo na produção de hormônios;

- Carne vermelha, fígado de galinha, ostras, feijão e outros alimentos ricos em zinco podem aumentar a produção de espermatozóides;

- Peixes, ovos e grãos integrais são ricos em selênio, um antioxidante que protege as células contra os efeitos dos radicais livres que são produzidos pelo metabolismo;

- ??cido fólico, presente em alimentos como trigo e hortaliças verde-escuras, melhora as chances de engravidar e, durante os três primeiros meses de gestação, evita disfunções neurológicas do feto.

Mas atenção à dieta que você decidir encarar. Como sempre, os extremos são problemáticos quando nos referimos a alimentação saudável. Veja o que fazer:

- Os vegetarianos devem fazer uma avaliação com um nutricionista. Pode haver a necessidade de compensar a carência de alguns nutrientes. Nas mulheres, por exemplo, costuma aparecer deficiência em zinco. Esse mineral é importante para a função reprodutiva;

- O nível de gordura consumida deve estar na média para não abalar a saúde cardiovascular, o equilíbrio hormonal e a estrutura anatômica da pessoa;

- A obesidade pode alterar os níveis de insulina liberados pelo pâncreas na mulher. Isso desencadeia uma superprodução de hormônios masculinos pelos ovários e, por sua vez, a interrupção da liberação de óvulos, o que impossibilita a gravidez.

Leia mais sobre o assunto na matéria Gravidez na hora certa

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.