São Paulo, 21 de Março de 2019

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Chocolates sim, excessos não

Escrita por: Maurício Godoi
14/03/2008 13:21

Dá para comer e cuidar da saúde ao mesmo tempo

Uma das épocas mais aguardadas pelas crianças, e até mesmo pelos adultos, é a Páscoa. O motivo é bem óbvio e está à vista de todos em supermercado, vendas, quitandas e afins, é o chocolate. São diversos tipos, branco, ao leite, trufado, meio-amargo, preto, light, diet, enfim, uma série de opções que deixam qualquer um com água na boca.

Apesar de ser um alimento altamente nutritivo, médicos e nutricionistas fazem um alerta nesse período do ano em relação à quantidade consumida. Como em todos os casos que se referem a alimentação, comer o doce em excesso faz mal. É o que afirma a endocrinologista do Hospital São Camilo, Dra. Maria Rosária Cunha.

Ela explica que todos os chocolates são fontes de proteínas, gorduras, sais minerais (cálcio, magnésio, ferro) e vitaminas (E, B1, B2, B3, B6, B12 e C). Além de suas propriedades nutritivas, contém alto teor de flavonóides (antioxidantes que podem ajudar a reduzir os riscos de doenças no coração), substâncias precursoras da serotonina e endorfina (responsáveis pela sensação de prazer e bem-estar) e substâncias estimuladoras como cafeína e teobromina, que aumentam o gasto de energia.

Em virtude de não haver uma quantidade exata recomendada para ingerir diariamente, o melhor é optar pelo tipo preto ou amargo. Eles ajudam a diminuir o risco cardiovascular e a pressão arterial, sem ganho de peso ou outros efeitos adversos. Eles são produzidos com os grãos de cacau torrados sem adição de leite, o chocolate amargo possui esses flavonóides que combatem os radicais livres e reduzem os riscos das doenças cardiovasculares. Além disso, o cacau contém uma quantidade considerável de ácido oléico (gorduras monoinsaturadas) que protege as artérias, eleva o bom colesterol (HDL) e diminui o colesterol ruim (LDL).

Por sua vez, os chocolates do tipo ao leite e o branco, são ricos em gorduras saturadas, presentes no leite, o que pode levar a diversos problemas de saúde. Pessoas sensíveis podem apresentar enxaqueca devido a ação de substâncias vasodilatadoras. Outras conseqüências são os processos alérgicos, diarréia (principalmente em pessoas com intolerância à lactose e crises de labirintite.

Agora que conhece um pouco sobre o que o chocolate pode fazer por você, aproveite bem a Páscoa e o feriadão, mas sem excessos.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.