São Paulo, 17 de Dezembro de 2017

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Cólica renal

Escrita por: Redação Fellows Mkt & Co.
02/10/2008 16:57

Dicas e curiosidades

Cólica renal é uma dor aguda que começa nas costas, mas toma as pernas, embrulha o estômago, causa tontura e enjôos. Há até quem desmaie quando entra em crise por causa de pedras nos rins. Como a sensação de dor é subjetiva, fica difícil medi-la, mas a comparação entre a cólica renal e as dores de parto é recorrente entre as mulheres que já passaram por ambas situações.


Erros na alimentação, pouca ingestão de líquidos e tendências genéticas são os fatores mais associados ao problema, que hoje em dia atinge 20% da população mundial.


Estudos recentes já conseguem identificar alguns genes diretamente relacionados com a doença, ou seja, é comum encontrar o problema em várias pessoas da mesma família.


As pedras se formam a partir da junção de pequenos cristais de diferentes composições (substâncias como magnésio e citrato, por exemplo, contribuem para a formação destes). Essa junção de cristais acontece quando a urina está supersaturada.


Confira as dicas e curiosidades abaixo para se prevenir das cólicas renais:

- Quem tem os cálculos renais deve evitar isotônicos e refrigerantes.
Eles devem ser evitados por causa do alto teor de sódio (sal) que contêm. O sódio é um mineral que contribui para a formação de novas pedras.

- Quem tem cálculo renal é mais suscetível à osteoporose.
Os pacientes que sofrem de cálculos urinários em decorrência de excreção exagerada de cálcio, vinda do reservatório ósseo têm mais tendência à osteoporose. Isso acontece com quem sofre de hiperparatireoidismo (doença das glândulas paratireoidianas caracterizada pela retirada excessiva de cálcio dos ossos) ou naqueles indivíduos que têm dificuldade em reter o cálcio na circulação sanguínea por problemas renais específicos.

- Infecções urinárias ocorrem com mais freqüência entre pessoas que têm cálculo renal.
As infecções são comuns devido a eventuais contenções de urina, provocadas pelos cálculos em determinados segmentos do trato urinário.

- Quais são os métodos para destruir as pedras no rim?
Ainda não existem medicamentos capazes de dissolver as pedras. Mas em uma situação, em especial, isto é possível: nos cálculos de ácido úrico. Neles, a alcalinização da urina (elevação do pH urinário) e o aumento da eliminação de ácido úrico são capazes de desintegrar cálculos, mesmo aqueles de grandes dimensões.

A litotripsia (implosão dos cálculos) é indicada em pedras sintomáticas de até 2 cm de diâmetro, pedras maiores são tratadas com diferentes formas de cirurgia.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.