São Paulo, 26 de Agosto de 2019

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

L.E.R.

Escrita por: Redação Fellows Mkt & Co.
10/10/2008 18:15

Saiba mais sobre a Síndrome da “Lesão por Esforços de Repetição”.

A Síndrome de LER, (Lesão por Esforços de Repetição), também chamada por DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) se tornou conhecida a partir dos anos 90, quando várias profissões passaram a abusar de movimentos repetitivos e aumentaram a carga horária de trabalho da rotina diária.

Hoje, a síndrome que é bastante associada ao trabalho informatizado, já representa quase 70% do conjunto das reclamações de profissionais, registradas no Brasil. A prevenção foi e continua sendo a melhor forma de combate a este tipo de síndrome.
A adoção de posturas e ritmos de trabalho mais adequados (com pausas ao longo da jornada de trabalho) são fundamentais.

O interessante é encarar o problema do esforço repetitivo de imediato, para que não venha a se transformar na síndrome de L.E.R, até porque ela pode ser motivo de afastamento de funcionários. Quando existe uma suspeita de lesão, o acompanhamento de um profissional torna-se primordial para a correta avaliação e tratamento do funcionário.

A síndrome de L.E.R. envolve mecanismos que incluem desde esforços de repetição até outros relacionados a alguma atividade de trabalho como vibração e postura inadequada, ocasionando em nosso corpo uma série de problemas que poderiam ser evitados.

Os sintomas mais freqüentes são dores nos membros superiores, nos dedos, dificuldade para movimentá-los e formigamento. Na maioria das vezes, esses sintomas estão relacionados a uma atividade inadequada não só dos membros superiores, mas de todo o corpo. Não é normal, nem fisiológico ficar sentado diante da tela do computador por oito ou dez horas seguidas. O corpo humano não foi projetado para isso e se ressente.

Para prevenir essa síndrome, a pessoa deve levar uma vida saudável e, na medida do possível, afastar-se das situações que geram ansiedade. Atividade física também é fundamental. Cuidar da postura, fazer exercícios de alongamento, fortalecimento muscular e pausas de 10 minutos a cada hora durante o trabalho certamente irão aumentar muito a produtividade e diminuir consideravelmente os riscos de obter L.E.R.
É preciso cuidar da postura. Os membros inferiores devem ficar bem apoiados no solo. Outra recomendação importante é não trabalhar com os membros superiores sem apoio nenhum porque o peso vai ser exercido totalmente na região escapular e provocar dor. Portanto, o teclado não pode ficar muito perto da borda da mesa de trabalho e a altura do monitor deve evitar flexão ou extensão maior da coluna cervical.

O cuidado maior deve ser especialmente para pessoa que trabalha muitas horas na frente do computador deve preocupar-se em garantir o máximo de conforto possível durante as horas de trabalho.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.