São Paulo, 26 de Abril de 2018

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

O que causa a epilepsia?

Escrita por: Redação Fellows Mkt & Co.
25/11/2008 17:43

Cientistas fazem nova descoberta do que pode ocasionar a doença.

Um recente estudo realizado em camundongos possibilitou que cientistas atentassem ao que contribui para convulsões epiléticas. Com isso, novos tratamentos poderão ser elaborados a fim de prevenir a epilepsia, que afeta cerca de 1% da população mundial.


A epilepsia é considerada incurável por enquanto, mas medicamentos podem controlar as convulsões na maioria das pessoas, que geralmente precisam ser medicadas durante anos sem interrupção.

Os pesquisadores descobriram que, durante uma convulsão, o cérebro liberta uma substância química que leva os leucócitos a aderir aos vasos sanguíneos. As células imunológicas protegem o organismo de ameaças como bactérias, vírus e infecções, mas quando elas também aderem aos vasos sanguíneos cerebrais, causam danos, liberando moléculas que provocam grande inflamação e contribuem para as convulsões nos camundongos.


No tratamento, os camundongos que receberam anticorpos para impedir as células imunológicas de aderir aos vasos sanguíneos (e conseqüentemente, de ocasionarem inflamação) apresentaram uma brusca redução das convulsões, em alguns casos chegando a 100%.


Isso significa que esse tipo de medicamento pode vir a ser usado para tratar a epilepsia, é uma droga que age como em casos de esclerose múltipla. Essas descobertas também podem levar a novos tratamentos anti-inflamatórios contra a epilepsia, o que pode ajudar muitos pacientes cujo organismo não tolera a medicação convencional.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.