São Paulo, 26 de Agosto de 2019

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Aborto espontâneo

Escrita por: Redação Fellows Mkt & Co.
16/12/2009 18:01

Expectativas contrariadas

Toda grávida espera muita ansiosa o nascimento do seu filho, elas acreditam e confiam que após nove meses de gestação sairão da maternidade trazendo nos braços o bebê. E, contrariando as expectativas, ter a gravidez terminada em aborto pode ser muito triste e penoso. O aborto espontâneo é o termo médico utilizado para gravidez que tem fim antes da vigésima semana. O problema é bastante comum, cerca de 20% de toda gravidez termina em aborto antes de 16 semanas.

Identificar a causa do aborto em muitos casos não é possível. Muitas vezes o bebê (também chamado de feto) não se desenvolve por completo, ou desenvolve-se de maneira anormal. Em casos como estes, o aborto é a maneira que o corpo termina a gravidez que não está se desenvolvendo normalmente. Outras causas possíveis de aborto incluem: problemas no útero, diabetes sem controle, alterações hormonais, excesso de cigarro, álcool e drogas ilegais (principalmente no início da gravidez, quando os principais órgãos do bebê estão em desenvolvimento).

Os possíveis sintomas incluem:
- Sangramento da vagina;
- Dor como cãibra na parte de baixo do abdômen;
- Secreção abundante proveniente da vagina (mesmo que não acompanhada de sangramento ou de dor).

O aborto também causa problemas emocionais, pois algumas mulheres sentem-se culpadas pela perda do bebê, o que não tem fundamento, já que o aborto pode não ser ocasionado por fatores externos (como relações sexuais, exercícios vigorosos, alimentação, etc.)

É comum que as mulheres entendam que o aborto significa a incapacidade de engravidar novamente, mas isso não é verdade. A maioria das mulheres tem gravidez normal depois de uma que foi finalizada por um aborto. Mulheres que têm repetidos abortos, a causa pode ser por algum desequilíbrio dos hormônios ou outra condição que pode ser tratada. Aquelas que tiveram 3 ou mais abortos, é importante que sejam examinadas para determinar e tratar a causa.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.