São Paulo, 21 de Março de 2019

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Pré-eclampsia e eclampsia

Escrita por: Redação Fellows Mkt & Co.
28/01/2010 17:48

alerta às grávidas

A pré-eclampsia é uma síndrome da gravidez caracterizada por hipertensão repentina, alta proteinúria (proteína do plasma produzida no fígado) e edema generalizado; possivelmente relacionada com uma reação alérgica auto-imune ou reação alérgica ao feto. Quando a condição é associada a convulsões e coma, ela é também referida como eclampsia.

A pré-eclampsia é uma doença que ocorre em presença placentária, o que a caracteriza como uma moléstia gestacional, consequentemente após a remoção da placenta, a enfermidade também é extinta, porém há incidências de pré-eclampsia provocada por alguns tumores placentários, sem que haja feto.

Essa doença é a principal causa de morte materna no Brasil, mas a realização do pré-natal, durante toda a gravidez, pode identificá-la possibilitando que se inicie rapidamente o tratamento da gestante, garantido um parto mais seguro. O índice de gestações em que a mãe apresenta o quadro de hipertensão é alto; em sua maioria, na forma de pré-eclampsia leve. A intervenção médica pode evitar que essa elevação da pressão resulte numa eclampsia, que ocorre geralmente no oitavo ou nono mês.

As mulheres que estão suscetíveis a apresentar a doença são as caracterizadas por gravidez tardia, precoce, primeira gestação, presença de histórico de diabetes, pressão alta, incidência de pré-eclampsia na família, e obesas. Contudo, mulheres saudáveis, que não estão no grupo de risco, também podem ser acometidas.

Portanto leve a sério o pré-natal. Assim você garante sua saúde e a do bebê.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.