São Paulo, 26 de Abril de 2018

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

A incômoda dor de garganta.

Escrita por: Redação Fellows Mkt & Co.
15/04/2011 14:44

Infecção exige cuidado médico.

A garganta é formada por estruturas específicas que têm importantes funções de proteção no organismo, que são as amígdalas e as adenoides. Essas estruturas auxiliam o corpo na destruição de vírus e bactérias que entram no corpo pelo nariz e pela boca.

Quando algum “intruso” tenta atacar o corpo, há uma inflamação nessas estruturas que estimula o corpo na defesa contra esses organismos por meio da produção de anticorpos.

A “inflamação de garganta”, como é popularmente chamada a irritação dolorosa causada por este processo, é portanto uma reação de defesa do corpo.

O problema passa a ser mais grave quando o quadro de inflamação passa a ser (ou está acompanhado de) uma infecção – as mais comuns são as amigdalites e as faringites. Mas também pode ocorrer de a infecção acometer outros órgãos do corpo, como coração e rins.

No caso de infecção, o médico pode indicar que o problema seja combatido com antibióticos, que devem ser tomados seguindo-se exatamente as indicações prescritas. Nesses casos, se tudo correr bem, os sintomas tendem a regredir após os primeiros dias do tratamento.

A consulta e acompanhamento médico no caso de infecção é extremamente importante, jamais devendo o paciente se automedicar – em especial fazendo o uso de antibióticos. O uso de antibióticos ou medicamentos inadequados em quadros infecciosos pode gerar um quadro de infecção grave, podendo até mesmo colocar a vida do paciente em risco.

Outros motivos para
a dor de garganta


Também pode ocorrer de a dor de garganta ser resultado de viroses. Situações de gripe e rinite também podem contribuir, em razão de muitas vezes envolverem quadros de obstrução nasal e fazer com que a pessoa respire pela boca. Com isso, o ar aspirado não é umidificado e nem filtrado pelo nariz, fazendo com que a garganta seja diretamente afetada.

O uso de fumo e de bebidas alcoólicas, a poluição e uma série de outros fatores também pode gerar o problema. Outro deles é o refluxo gastroesofágico – situação esta em que os ácidos do estômago, ao subirem pelo esôfago, atingem a garganta e a queimam.

Em caso de dor de garganta, com sintomas como aumento de volume das amígdalas e/ou da adenoide, vermelhidão, placas esbranquiçadas na garganta (pus) ou ulcerações, indicam de que a visita ao médico é indispensável.

Cuide bem de sua garganta e evite complicações.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.