São Paulo, 26 de Abril de 2018

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Meningite e cuidados.

Escrita por: Redação Fellows Mkt & Co.
13/07/2011 17:52

Vacinação, atenção e rápido diagnóstico são fundamentais.

Há relatos científicos de fatores associados à meningite no século XVIII, mas suspeita-se que ela já era conhecida pelos povos antigos. A doença é séria.

A meningite, ou MGT, como também é chamada, é uma infecção das membranas que recobrem o cérebro e a medula. Essa infecção pode ser causada por vírus, bactérias, fungos ou protozoários.

A meningite pode ser contraída com o contato pessoa a pessoa, por meio de gotículas e secreções do nariz e garganta.

Os sintomas são dor de cabeça, náusea, vômito e pode incluir confusão mental. Febre repentina, rigidez da nuca e manchas vermelhas na pele também podem fazer parte dos sintomas. Em crianças muito pequenas (menores de 1 ano) esses sinais podem ser difíceis de se perceber; deve-se então observar a presença de moleira tensa ou elevada e rigidez corporal (esta informação é do jornal O Estado de São Paulo; acesse http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20110704/not_imp740324,0.php e saiba mais).

O melhor, em caso de qualquer suspeita, é procurar um médico, que pode fazer o exame e confirmar ou descartar o caso da doença.

Isso é importante porque o diagnóstico rápido e correto é de extrema necessidade, pois, quando do tipo grave, a meningite pode evoluir velozmente e ser fatal ou deixar sérias sequelas – em especial em se tratando da meningite bacteriana causada pelo menigococo C, que ocasiona uma das formas mais graves da doença.

A prevenção habitual é por meio da vacinação, que é dada a crianças. Mas algumas vezes são realizadas campanhas de vacinação, inclusive para jovens e adultos. É necessário acompanhar o plano de vacinação e estar atento para manter a imunização em dia e atender os chamados realizados pelas campanhas quando ocorrem. Adultos que não tomaram a vacina devem procurar um centro de saúde.

Em casos em que há aparecimento de algum caso da doença, o sistema de saúde, após o diagnóstico e confirmação de que se trata mesmo de meningite, realiza também o tratamento com medicamentos e medidas de contenção para evitar que pessoas que estiveram próximo ao paciente (como amigos e familiares) desenvolvam a doença. Isso ajuda a evitar a disseminação.

Especial atenção deve ser dada a idosos ou crianças muito pequenas, pela dificuldade de reconhecer os sintomas, com mencionado. A meningite é uma doença séria, e seu tratamento é uma situação de emergência médica. Foco no problema, informação e busca do serviço de saúde, bem como o diagnóstico rápido e certo, são fundamentais para evitar os riscos que ela gera.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.