São Paulo, 21 de Setembro de 2018

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Lesões esportivas, problema a se evitar.

Escrita por: Redação Fellows Mkt & Co.
02/08/2012 17:47

Esportistas em geral, e em especial os amadores, devem se cuidar.

Atividade física faz bem para a saúde, certo? Certo! Mas ela deve ser praticada da maneira correta, ou também pode gerar problemas – em especial em músculos e articulações, por exemplo.

No Brasil, onde o futebol é o esporte mais popular, são comuns problemas como lesões musculares nos membros inferiores e a lesão de joelho, que além de comum deve ser observada com atenção – sendo indicado que a pessoa procure um médico para avaliar o problema.

Em casos graves, por exemplo, uma lesão de joelho pode requerer cirurgia, além de trabalhos de fisioterapia. Mas calma: mesmo que uma lesão de joelho seja caso de cirurgia, hoje as técnicas são bem diferentes daquelas utilizadas há algumas poucas décadas. Atualmente são comuns a realização das cirurgias por meio de pequenas incisões, bem menos invasivas, que é a artroscopia. O ideal, porém, é sempre ficar atento para evitar que a lesão ocorra.

E não é só o futebol do fim de semana que pode gerar lesões: quem pratica outros tipos de esportes como amador – ou mesmo como profissional – também está sujeito a problemas. As lesões esportivas mais comuns são a entorse (“torção”), a luxação (o “desencaixe” da articulação com os ossos, o que requer atendimento médico urgente), a câimbra, a tendinite (que pode ocorrer em esportes onde há a repetição de movimentos), a distensão (quando o músculo é “esticado” em demasia, provocando dor, e, em alguns casos, não se distende novamente), a contusão (batida ou compressão, que pode gerar inflamação no local). As fraturas também são muito frequentes, situação em que pode haver muita dor e também é necessário atendimento médico rápido.

Por que lesões ocorrem
em práticas esportivas?


Os motivos podem ser os mais variados. O exagero na prática esportiva ou no treinamento, o uso de calçados ou acessórios inadequados, alimentação incorreta, falta de hidratação, a prática incorreta de movimentos ou os riscos inerentes ao esporte (quedas, colisões, batidas, etc.) podem ser algumas das causas.

Lesões que vão “ocorrendo pouco a pouco” (como a ocasionada pela prática intensiva de um determinado tipo de exercício ou movimento do corpo sempre que se pratica um esporte) também podem ocorrer.

O ideal é que o esportista, seja amador ou profissional, evite as lesões, fazendo seus treinamentos sem extrapolar os próprios limites, usando os acessórios de proteção adequados e atuando sob supervisão de um médico ou orientador físico (no caso de quem fará atividades físicas como esporte amador ou lazer) ou treinador capacitado (para os profissionais).

Se uma lesão ocorrer, a primeira coisa a fazer é colocar o esportista em uma posição confortável, deixando-o em repouso e em segurança. A aplicação de gelo no local pode ajudar, bem como deixar o membro lesado ligeiramente acima do corpo. E deve-se usar o bom senso, em especial tratando-se de fraturas ou luxações: nesses casos, o melhor é procurar um socorro médico rápido ou buscar a ajuda de pessoas capacitadas para saber como proceder conforme o caso.

Olhando assim pode até parecer que é mais seguro ser sedentário... Será mesmo? O fato é que o sedentarismo também tem seus riscos, com deterioração gradativa da saúde e diminuição da expectativa de vida, por exemplo. Então o ideal mesmo é praticar atividades físicas sim – mas tomando cuidado para evitar e prevenir lesões, sempre.

Publicado originalmente em 02/08/2012.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.