São Paulo, 23 de Maio de 2019

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Lentes de contato: atenção.

Escrita por: Redação Fellows Mkt & Co.
06/11/2012 17:38

Elas são discretas, mas exigem atenção e cuidado.

Quem usou óculos por muito tempo e teve a primeira experiência com lentes de contato pode até ficar maravilhado: a sensação de ter de volta a boa visão sem precisar das lentes de vidro ou acrílico suspensas à frente dos olhos por meio da incômoda armação dos óculos pode ser muito prazerosa. Afinal, quem usa óculos sabe do relativo desconforto que ele representa (limpeza, alteração estética, etc.). Mas quem usa óculos acaba normalmente se acostumando com isso, e nem sempre a pessoa se adapta bem às lentes de contato.

As lentes de contato, além disso, requerem um cuidado muito especial do usuário. O uso contínuo de lentes por períodos longos, a falta de acompanhamento de um oftalmologista e a má manutenção das lentes são alguns hábitos que, se não forem evitados, podem causar sérios problemas aos olhos – inclusive com risco de perda da visão.

Um dos riscos, por exemplo, é a ocorrência de infecções na córnea, um problema grave e muitas vezes associado ao mau uso ou má conservação das lentes de contato. A infecção ocorre porque microorganismos que tenham contaminado a lente de contato (ou o estojo onde se guarda as lentes, ou mesmo a mão do usuário, a solução de manutenção das lentes, etc.) infectam os olhos. A infecção pode ser muito perigosa, e muitas vezes precisa ser combatida com antibióticos prescritos por um médico. Quando a pessoa desenvolve o problema e não procura o médico a tempo o risco de perda da visão é ainda muito maior.

É necessário cuidar bem dos olhos: quem opta por fazer o uso de lentes de contato deve procurar a orientação de um oftalmologista e ser muito cuidadoso no uso, conservação e manutenção de suas lentes. Alguns cuidados são:

• Lavar sempre muito bem as mãos antes de se colocar ou retirar as lentes dos olhos;
• Fazer a higienização correta das lentes seguindo corretamente as instruções de uso e manutenção;
• Utilizar os produtos de limpeza e conservação adequados para a lente, obedecendo criteriosamente as instruções do fabricante do produto e evitando contaminá-lo;
• Guardar o estojo com as lentes em local seco e limpo. Não se deve guardá-lo no banheiro, por se tratar de local com elevada umidade e propenso à existência de maior número de germes;
• Trocar o estojo das lentes regularmente por um novo (pelo menos a cada três meses ou a cada novo par de lentes – o que ocorrer primeiro –, por exemplo, ou seguindo as instruções do oftalmologista);
• Sempre respeitar o prazo de validade das lentes, bem como o período máximo de uso: não “esticar” a durabilidade das lentes. Descartá-las sempre que atingirem o prazo de uso máximo;
• Não dormir com as lentes – mesmo que elas sejam indicadas para serem usadas durante o sono. Se tiver dúvidas, pergunte ao seu oftalmologista.
• Evitar o uso em viagens aéreas extensas, em piscinas ou banhos de mar;
• Se sentir qualquer desconforto durante o uso da lente de contato, retirá-la imediatamente e procurar orientação do oftalmologista.
• Procurar o oftalmologista também se forem observados sintomas como olhos vermelhos, formação de secreção, sensibilidade exagerada à luz (fotofobia), vista embaçada, dor nos olhos, etc.

As lentes de contato têm vantagens em relação ao uso dos óculos, mas têm também desvantagens. É essencial ter atenção para que o uso das lentes de contato seja feito dentro de cuidados rigorosos, e sempre sob orientação do médico oftalmologista.

Publicado originalmente em 06 de novembro de 2012.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.